5º Congresso Regional da Agricultura Familiar reúne cerca de 600 pessoas em dois dias de evento

Publicada em 23/07/2019 10:33:47 - Visualizada 230 vezes

Foto por:

Nos dias 12 e 13 de julho de 2019 aconteceu no município de Alta Floresta/MT o 5º Congresso Regional da Agricultura Familiar. O evento reuniu aproximadamente 600 participantes, em sua grande maioria agricultores vindos de cerca de 20 municípios do estado, para discussões em torno do tema “Agroflorestas: mudando paisagens, mudando vidas”. Durante a abertura do evento, promovido pelo Instituto Ouro Verde (IOV) através do Projeto Sementes do Portal – Fase II, que conta com apoio do Fundo Amazônia, a sala de abertura trouxe as impressões, sentimentos e lutas dos agricultores e das instituições durante o período do projeto. As discussões também incluíram assuntos como a necessidade de continuidade das atividades, a união entre os agricultores e, por fim, a situação de espera pela terceira fase do projeto, que garante ainda mais a consolidação da agricultura familiar na região.

Em seguida, durante a mesa-redonda de abertura, foram realizadas três importantes falas: Os desafios socioambientais da Amazônia, ministrada pelo professor Dr. Dorival Gonçalves Junior, da UFMT; Fundo Amazônia como estratégia de desenvolvimento sustentável da Amazônia, ministrada pela economista Claudia Nessi, que atua no Departamento de Meio Ambiente e Gestão do Fundo Amazônia; e, por fim, Projeto Sementes do Portal, conduzida pelo professor Dr. Alexandre de Azevedo Olival, coordenador do Núcleo de Pesquisa e Extensão em Agricultura Familiar e Agroecologia (NAFA) da Unemat e colaborador do IOV.

Desta mesa, considerando o contexto histórico da Amazônia, evidenciou-se a análise dos desafios que se apresentam na conjuntura atual no que diz respeito ao questionamento da validade e efetividade dos projetos ambientais, inclusive, e principalmente, a manutenção do Fundo Amazônia e as conquistas obtidas com a implantação do mesmo. Destacou-se também a necessidade de desmistificar informações desencontradas e colaborar com o processo de sensibilização acerca da importância da continuidade do Fundo Amazônia, valorizando e dando condições para continuidade dos projetos que “Procuram organizar a sociedade para que ela possa trazer suas próprias soluções”, como destacou o Prof. Dr. Dorival em sua fala.

À noite, todos participaram da Feira Regional de Saberes e Sabores da Agricultura Familiar. Com barracas de agricultores de toda a região, apresentações culturais e um espaço reservado para que os grupos de cada município expusessem suas conquistas, a feira foi um momento de confraternizar e celebrar a história do projeto Sementes do Portal e de cada família envolvida.

Na manhã do dia 13, os participantes tiveram a oportunidade de participar de 23 oficinas, com temas que abordam desde o turismo rural até o manejo de agroflorestas, arborização, técnicas em bioconstrução, boas práticas no processamento de alimentos, comercialização e crédito solidário, comunicação, artesanato e outras temáticas relacionadas a agricultura familiar e o fortalecimento das comunidades e famílias.  

Além das oficinas, o período vespertino foi reservado para a mesa de troca de experiências com outras instituições que realizam trabalhos correlacionados às atividades do Sementes do Portal. Sendo assim, foi possível conhecer mais sobre as ações do Banco Raiz, através das falas das assessoras do banco Aline Nava e Aline Veras; a Federação de Órgãos para Assistência Social e Educacional (FASE), apresentada por Leonel Wohlfahrt; Rede de Sementes do Xingú, por Antonio Marques Martins; Fundo DEMA, por Beatriz da Luz Cruz; e a experiência em Turismo Rural da Acolhida na Colônia, apresentada por Lucilene Assing.

O congresso foi então encerrado com o resultado de duas dinâmicas que aconteceram simultaneamente durantes os dois dias de evento: a Árvore de Participantes, onde cada um deixava sua marca na árvore, mostrando em qual gênero se encaixa (mulher, homem ou LGBTQ+), sendo possível observar e refletir as questões de gênero; e a Nuvem de Palavras, elaborada com palavras deixadas em uma urna pelos participantes ao responderem à pergunta “Em uma palavra, o que o projeto Sementes do Portal representou para você”.

Para Andrezza Spexoto, coordenadora do projeto Sementes do Portal e uma das organizadoras do evento, o momento foi muito acolhedor e, de forma simples, trouxe a essência do projeto. “Todos se sentiram à vontade pra se expressar e as falas foram muito legais. Acredito que todo mundo se sentiu confortável em todos os momentos e se sentiu em família. Nesse sentido, conseguimos fazer um ótimo evento”, afirma a coordenadora. Para ela, o grupo conseguiu se fortalecer ainda mais: “Não deixamos de fazer a análise da nossa atual situação. Mantivemos o pé no chão com uma análise de conjuntura e de todo o desmonte social e ambiental que estamos vivenciando em nossa política. Mas saímos animados, porque saímos fortalecidos sabendo que o grupo está caminhando junto”.

E foi assim, com o espirito de grupo e energias recuperados que os agricultores, técnicos e tantos outros participantes do congresso voltaram para casa. Sabe-se que a luta pela agricultura familiar está mais árdua a cada dia, mas juntos e sem esmorecer os presentes mostraram que é possível um modelo de produção agraria agroecológica e socialmente inclusiva.

 


Galeria de fotos relacionado



Por Assessoria de Comunicação do Congresso